CAPADOCIA – Tour para Mustafapasa, Sobesos, Soganli Vale e Derinkuyu

Dentre os diversos tours guiados que há na Capadocia, nós resolvemos fazer o que incluía uma das famosas cidades subterrâneas e alguns lugares históricos. Escolhemos a empresa Turkish Heritage Travel e fizemos o tour chamado Cappadocia Undiscovered.

O tour custa 60 euros por pessoa e incluí o transporte, todos os passeios e o almoço, além é claro de um guia em inglês. Uma van nos pegou no hotel as 10:00hs da manhã.

Mustafapasa (Sinasos)

Nosso primeiro destino foi a cidade de Mustafapasa. Assim como muitas cidades na Capadocia, durante o domínio Otomano, Mustafapasa era habitada pelos gregos e era conhecida pelo nome de Sinasos (muitos ainda se referem a ela por esse nome).

Mustafapasa - mesquita

Mustafapasa – mesquita

Mustafapasa - igreja cristã

Mustafapasa – igreja cristã

Menos turística que Goreme, Mustafapasa é uma autêntica vila turca. Desde 2005 possui uma universidade que oferece diversos cursos focados nas necessidades da região, inclusive na área do turismo.

Mustafapasa

Mustafapasa

Esta universidade, Kapadokya Meslek Yüksekokulu, é onde as pessoas vão para se formarem, entre outras coisas, guias turísticos, pilotos de balão, administradores de hotéis, chefs e por ai vai.

Mustafapasa - universidade

Mustafapasa – universidade

Sobesos

Nosso destino seguinte foi a escavação romana de Sobesos. Localizada na parte sudeste da Capadocia, Sobesos foi descoberta ao acaso. É uma escavação recente e ainda pequena, no entanto sua importância para a região é imensa.

Datada do século IV, a descoberta deste lugar permitirá esclarecer uma parte desconhecida da história local. Sabemos que boa parte da história da Capadocia está relacionada a perseguição dos cristãos pelos romanos, originando e desenvolvendo as moradias nas rochas e as cidades subterrâneas. No entanto, nunca antes fora encontrado um sítio romano de tamanha sofisticação quanto o de Sobesos.

Sobesos - banho árabe

Sobesos – banho árabe

Sobesos - mosaicos

Sobesos – mosaicos

Sobesos

Sobesos

As escavações estão meio estagnadas devido a falta de recursos.

Para mais informações sobre as escavações, visite:

http://www.cappadociaexclusive.com/sobessos.html

Soganli Vale

O terceiro destino do dia foi Soganli Vale. Distante 37 km de Mustafapasa, a atração aqui são também as formações rochosas, igrejas e monastérios. Muito menos conservadas que as igrejas do museu de Goreme, este vale atrai muito menos turistas.

Soganli Vale

Soganli Vale

Soganli Vale - Igreja de São Jorge

Soganli Vale – Igreja de São Jorge

Soganli Vale - Igreja de São Jorge frescos

Soganli Vale – Igreja de São Jorge frescos

Aqui há uma vila de moradores onde as pessoas ainda vivem como no passado. As “bonecas da Capadocia” são produzidas pelas mulheres locais. Essas bonecas, para ser sincera, não são bonitas, mas ganharam atenção dos turistas e hoje são vendidas em diversas lojas de souvenires.

Soganli Vale

Soganli Vale

Soganli Vale

Soganli Vale

Soganli Vale - bonecas da Capadocia

Soganli Vale – bonecas da Capadocia

O vale é grande, o visual é lindo, há poucos turistas e o passeio termina com um almoço num restaurante do vilarejo que oferece comida simples e autêntica. Valeu!

Soganli Vale

Soganli Vale

Soganli Vale - vila

Soganli Vale – vila

Soganli Vale - restaurante

Soganli Vale – restaurante

Derinkuyu – cidade subterrânea

O último destino do dia era o mais aguardado por mim. A cidade subterrânea de Derinkuyu. A Capadocia é famosa por suas cidades subterrâneas que se desenvolveram, principalmente na época da perseguição aos cristãos pelos romanos, entre os séculos V e X.

A origem das cidades subterrâneas é muito mais antiga que isso. Inicialmente eram algumas câmaras usadas basicamente como depósito de alimentos. Quando as perseguições começaram, as cidades foram se desenvolvendo.

Derinkuyu possui uma profundidade de 85m abaixo da terra e é a mais profunda das cidades subterrâneas. Essas cidades eram usadas como abrigo, principalmente pelas mulheres e crianças, quando as vilas estavam sob o ataque dos romanos. Elas contavam com extensos túneis ligando-as umas as outras.

Derinkuyu - mapa

Derinkuyu – mapa

O acesso se dava por passagens secretas, normalmente escondidas nas casas das pessoas e Derinkuyu podia ser trancada por dentro através de pesadas portas giratórias de pedra. Obviamente os romanos acabaram descobrindo essas passagens secretas e muitas batalhas foram travadas no subterrâneo, onde os cristãos levavam vantagem.

Derinkuyu - primeira sala

Derinkuyu – primeira sala

A engenharia deste lugar é impressionante. Composta por diversas salas que eram usadas como “quartos” das famílias, a cidade ainda contava com cozinha, refeitório, estábulo, depósitos de alimentos, igreja. Um tubo de ventilação e diversos dutos permitiam a entrada e saída de ar. Dizem que Derinkuyu podia abrigar até 20.000 pessoas. No segundo andar de Derinkuyu há uma câmara com o teto abobadado que era uma escola religiosa. Esta escola era usada constantemente.

Derinkuyu - escola de religião

Derinkuyu – escola de religião

Outro uso para as cidades subterrâneas estava relacionado ao clima extremo, ou muito frio ou muito calor, pois em baixo da terra a temperatura é sempre por volta dos 18C.

Aqueles que sofrem de claustrofobia devem pensar duas vezes antes de descerem até o final. O “final”, aberto a visitação fica a 55m da superfície e o acesso é por uma escadaria estreita e íngreme.

DERI_03

Derinkuyu – depois de descer a tal escada

Derinkuyu - igreja, aproximadamente 55m da superfície

Derinkuyu – igreja, aproximadamente 55m da superfície

Mais informações sobre Derinkuyu:

http://www.goreme.com/derinkuyu-underground-city.php